Orquestra-202.jpg
Orquestra-188.jpg
Orquestra-202.jpg

Bio


SCROLL DOWN

Bio


LUIS MIGUEL dos SANTOS CLEMENTE

(Évora, Portugal, n. 1977)

BIOGRAFIA

Luis Miguel Clemente é um proeminente maestro, pedagogo e investigador português, reconhecido como um dos mais talentosos e estimulantes da sua geração, que desenvolve uma intensa atividade musical em Portugal e no estrangeiro. Maestro enérgico e refinado, motivado por uma profunda crença no poder positivo da música para unir e inspirar, é considerado "a charismatic and inspiring leader, endowed with flawless conducting technique coupled with meticulous musical and musicological knowledge" (Colin Metters, Emeritus Professor of Conducting at the Royal Academy of Music).

Atualmente é Maestro Titular e Diretor Musical da Orquestra da Costa Atlântica, um dos projetos musicais mais dinâmicos e versáteis da atualidade portuguesa. É também, desde 2015, Maestro Titular e Diretor Musical da Orquestra Internacional de Jovens da Costa Atlântica. Desde 2016 é Codiretor Artístico e Maestro do Coro Sénior de Esposende, um projeto coral de inclusão social galardoado com o prémio BPI Seniores 2016. Em 2018, Luis Miguel Clemente irá cumprir a décima temporada como Diretor Artístico e Maestro Titular da Orquestra Nacional de Sopros. É Cofundador e Diretor Musical do Festival Internacional de Música da Costa Atlântica, festival premiado em 2015/2016 e 2016/2017 pela União Europeia com o selo EFFE da European Festivals Association. É Diretor Pedagógico e Professor Titular de direção de orquestra na Academia Internacional de Direção de Orquestra da Costa Atlântica, orientando uma classe internacional de maestros.

 

Desenvolve há mais de 20 anos um ecléctico percurso musical, performativo, académico e científico, possuindo um curriculum vitae multifacetado e abrangente. Atualmente está na fase final da sua investigação com vista à obtenção do Doutoramento em Direção de Orquestra, na Universidade de Aveiro, com tese focada no maestro Carlos Kleiber.

Luis Miguel Clemente é licenciado em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa e licenciado em Direção de Orquestra pela Associated Board of the Royal Schools of Music de Londres (Inglaterra).  É mestre em Performing Arts pela Maryland University (EUA). Entre 2007 e 2011 aperfeiçoou os seus estudos em direção de orquestra no instituto italiano ISEB, na estrita classe do maestro holandês Jan Cober, diplomando-se com mérito. Aperfeiçoou-se com maestros da craveira de Alexander Polischuk, Jean Sebastien Berreau, Arturo Tamayo, Michael Dittrich ou Josep Pons. Desde 2014 tem como mentor o maestro e pedagogo de renome mundial Colin Metters, com o qual se aperfeiçoa e colabora frequentemente como maestro assistente. Foi distinguido com o Diploma de Especialização em Performance, Direção de Orquestra na Universidade de Aveiro.


Nos últimos anos, Luis Miguel Clemente alcançou reputação internacional como maestro, colaborando regularmente com diversas orquestras. Apresenta-se regularmente como maestro em Portugal, Espanha, Inglaterra, França, Suíça, Moldávia, Croácia, Hungria, Itália, Roménia, Grécia, Canadá e EUA. Dirigiu prestigiados ensembles e orquestras, entre as quais se destacam a European Union Youth Wind Orchestra, a Pacific Region Festival Orchestra, Orquestra do Algarve, Filarmonia das Beiras, Orquestra de Câmara de Zagreb, Orquestra de Câmara da Moldávia, Constantza Symphony Orchestra e Opera, Duna Symphony Orchestra de Budapeste, Orquestra de Cuerdas de la Universidad de Murcia, Rundfunk Blasorchester Leipzig, Shenn-Yun Symphony Orchestra de Nova Iorque Ensemble Equilibrium, St. Anne's Camerata da Universidade de Oxford, West Texas A&M Symphony Orchestra, entre outras.

Luis Miguel Clemente foi premiado diversas vezes pelo seu prestigiado trabalho artístico. Em 2008 recebeu o prémio Cátedra Leonard Bernstein, atribuído pela fundação Caja Rural de España. Em 2012 foi vencedor do International Conducting Competition em Budapeste. Em 2014 dirigiu a Pacific Region Festival Orchestra no Canadá, uma performance galardoada com o 1º prémio no Pacific Region Young Soloist Competition. Ainda em 2016 foi agraciado com o prémio de excelência artística do Rotary Club of Powell River (Canadá). No mesmo ano foi-lhe atribuído um prémio do Rotary Club da Covilhã, reconhecendo o mérito e impacto artístico do seu trabalho na cena cultural da cidade. Entre 2007 e 2017 foi agraciado por diversas vezes, pelos excelentíssimos presidentes da Câmara Municipal de Portel, em reconhecimento do impacto cultural e excelência artística do projeto Orquestra Nacional de Sopros na vida cultural local.

Orquestra-283 - Cópia.jpg

Estabeleceu também um forte perfil como professor superior de direção de orquestra e investigador em música e performance, sendo regularmente convidado para lecionar masterclasses e a colaborar com instituições de grande prestígio em vários países.

Working with Luis has been tremendously insightful and effective. He has opened my mind to the possibilities of beating pattern, and how they may be used in their respective context to articulate the right accents or changes.
— Yi Yun Soo, student at Oxford University

Atualmente é Diretor Pedagógico e Professor Titular de direção de orquestra na Academia Internacional de Direção de Orquestra da Costa Atlântica.

Desde 2016, é Professor de direção de orquestra na masterclass The Art of Expressive Conducting, que anualmente reúne dezenas de maestros de todo o mundo em Roma (Itália).

É também Professor e Maestro Convidado, desde 2017, no Oxford Conducting Institute (St. Anne's College, Universidade de Oxford, Inglaterra). 

Em 2015 e 2016, o maestro Luis Miguel Clemente presidiu ao júri da Atlantic Coast International Conducting Competition, colaborando com alguns dos mais respeitados maestros e pedagogos internacionais, tais como Colin Metters, Enrique García Asensio, Kenneth Kiesler ou Mark Stringer. 

Em 2017 foi Professor e Maestro Convidado na West Texas A&M University (EUA).

 

Em 2018 e 2019, Luis Miguel Clemente irá figurar como professor convidado em prestigiadas instituições e universidades, orientar masterclasses de direção de orquestra e apresentar-se como maestro em Portugal, México, Brasil, Alemanha, Irlanda, Itália, Eslováquia, Inglaterra, Alemanha e Myanmar.

Orquestra-188.jpg

Bio


 

 

Bio