BIOGRAFIA COMPLETA

Luis Miguel Clemente desenvolve há mais de 20 anos um percurso musical, académico e científico multifacetado, construído em algumas das mais prestigiadas instituições nacionais e estrangeiras, pautado por uma contínua procura em ampliar o seu conhecimento e uma profunda convicção ética e deontológica. Possui um eclético curriculum vitae que articula saberes das Ciências Musicais com outros ramos das Ciências Sociais e Humanas, com particular destaque para a Direção de Orquestra,  Performance, Musicologia, Etnomusicologia, Formação Musical, História da Música,  Estética Musical e Orquestração.

Em 2016 completou formação em Gestão de Projetos Culturais e em Financiamento de Projetos Culturais. 

Para além da sua língua materna, é fluente em Inglês e Castelhano, dominando também o Italiano e o Francês.


DIREÇÃO de ORQUESTRA

Luis Clemente é um proeminente maestro, pedagogo e investigador português, reconhecido como um dos mais talentosos e estimulantes da sua geração. Maestro enérgico e refinado, motivado por uma profunda crença no poder positivo da música para unir e inspirar, é considerado “um líder carismático e inspirador, dotado de uma técnica diretorial impecável aliada a um meticuloso conhecimento musical e musicológico” (C. Metters).

Luis Clemente é Licenciado em Direção de Orquestra pela AB Royal Schools of Music de Londres (Reino Unido). Frequentou os Cursos de Posgrado y Especialización Musical da Facultad de Música da Universidad de Alcalá (Espanha), aprofundando os seus conhecimentos em Direção de Orquestra e Orquestração com Josep Pons e Samuel Adler, completando uma Especialização em Música Contemporânea sob a orientação do maestro Arturo Tamayo.Estudou posteriormente Direção de Orquestra no instituto italiano ISEB (Trentino Alto_Adige, Itália), na restrita classe do prestigiado maestro holandês Jan Cober, completando o Diploma di Direzione di Banda e posteriormente o Diploma Superiore di Direzione di Banda.

Ao longo dos anos aperfeiçoou os seus estudos em Direção Musical com professores da craveira de Jean Sebastien Berreau, Robert Houlihan, Felix Hauswirth, Mitchell Fennel, Michael Dittrich e Alexander Polischuck. 

Desde 2014 aperfeiçoa os seus conhecimentos em Direção Musical com o reputado pedagogo e maestro inglês Colin Metters, com o qual também colabora estreitamente, desde 2015, enquanto maestro assistente nos Masterclasses Internacionais de Direção de Orquestra em Portugal. Desde 2015 Luis Miguel Clemente e Colin Metters são os professores de Direção Musical na Academia Internacional de Direção de Orquestra da Costa Atlântica.

Luis Clemente foi distinguido com o Diploma de Estudos Avançados e Especialização em Direção de Orquestra na Universidade de Aveiro (Portugal), sob a orientação do maestro Ernest Schelle. Desenvolve, na mesma universidade, a sua investigação com vista à obtenção do Doutoramento em Direção de Orquestra, com tese intitulada "Análise fenomenológica da técnica directoria de Carlos Kleiber: Contribuição para uma técnica expandida da direção musical".


Atualmente é Maestro Titular e Diretor Musical da Orquestra da Costa Atlântica, um dos projetos musicais portugueses mais dinâmicos e versáteis da atualidade. É também, desde 2015, Maestro Titular e Diretor Musical da Orquestra Internacional de Jovens da Costa Atlântica, constituída por instrumentistas de várias nacionalidades. Desde 2016 é Codiretor Artístico e Maestro do Coro Sénior de Esposende, um projeto coral comunitário galardoado com o prémio BPI Seniores 2016, cujo objetivo é promover e melhorar a qualidade de vida e o envelhecimento ativo no Município de Esposende. É Cofundador e Diretor Musical do Festival Internacional de Música da Costa Atlântica, um projeto galardoado com o selo EFFE em 2015/2016 e 2017/2018 atribuído pela União Europeia implementado pela European Festivals Association. Em 2018 cumprirá a sua décima temporada como Diretor Artístico do Estágio Nacional para jovens músicos em Portel e como Maestro Titular da Orquestra Nacional de Sopros. É Diretor Pedagógico e Professor Titular de direção de orquestra na Academia Internacional de Direção de Orquestra da Costa Atlântica. 

Nos últimos anos alcançou reputação internacional, colaborando regularmente como maestro convidado em diversas orquestras. Estabeleceu também um forte perfil como professor superior de direção de orquestra e investigador em música e performance, sendo regularmente convidado para lecionar masterclasses e a colaborar com instituições de grande prestígio.

Apresentou-se como maestro, desde 2005, em Portugal, Espanha, Inglaterra, França, Suíça, Moldávia, Croácia, Hungria, Itália, Roménia, Grécia, Canadá, EUA e México. Dirigiu prestigiados ensembles e orquestras, entre as quais se destacam a European Union Youth Wind Orchestra, a Pacific Region Festival Orchestra, Orquestra do Algarve, Filarmonia das Beiras, Orquestra de Câmara de Zagreb, Orquestra de Câmara da Moldávia, Constantza Symphony Orchestra e OperaDuna Symphony OrchestraOrquestra de Cuerdas de la Universidad de MurciaRundfunk Blasorchester LeipzigShenn-Yun Symphony OrchestraEnsemble EquilibriumSt. Anne's Camerata da Oxford UniversityWest Texas A&M Symphony Orchestra, entre outras. Em 2018 irá estrear-se no México, dirigindo como Maestro Convidado a Filarmonia Xalapa.

Como maestro trabalhou recentemente ao lado de alguns dos mais reputados pedagogos da atualidade, tais como  Colin Metters, Enrique García Asensio, Kenneth Kiesler, Mark Stringer ou  Arthur Arnold. Desenvolveu parcerias e/ou dirigiu concertos com obras de compositores de reputação internacional, tais como Jacob de Haan, Bert Appermont, Philip Sparke, Adam Gorb ou BJ Brooks e ainda com artistas com a reputação de  Felix Andrievsky, Nikoleta Dabova, Karmela Konrad, Etienne Lamaison, Carlos Guilherme, Rui Baeta, Wanda Stuart ou Catarina Molder.

O maestro Luis Clemente está fortemente envolvido na implementação de projetos que promovam e tornem a música acessível a todos, e no desenvolvimento de oportunidades artísticas para jovens músicos. Detentor de uma vasta experiência com banda filarmónica e orquestra, foi Maestro Titular entre 2004 e 2009 da Orquestra Regional de Sopros do Conservatório Regional do Algarve, Maestro Titular da Banda Sinfónica da Covilhã entre 2010 e 2015 e Maestro Principal e Diretor Musical da Orquestra Nacional de Sopros de Esposende entre 2013 e 2015. Desde 2015, Luis Clemente é o presidente do júri da Atlantic Coast International Conducting Competition, que reúne alguns dos mais respeitados maestros e pedagogos, tais como Colin Metters, Enrique García Asensio, Kenneth Kiesler ou Mark Stringer.

Foi premiado diversas vezes pelo seu prestigiado trabalho artístico. Em 2008 recebeu o prémio da Cátedra Leonard Bernstein atribuído pela fundação Caja Rural de España, prémio que reconheceu o maestro mais talentoso da Escuela de Altos Estudios Musicales Ciudad de Huelva 2005-2008. Em 2012 foi vencedor do International Conducting Competition em Budapeste. Em 2014 dirigiu a Pacific Region Festival Orchestra, uma performance galardoada com o 1º prémio no Pacific Region Young Soloist Competition. No mesmo ano foi agraciado com o prémio de excelência artística do Rotary Club of Powell River (Canadá). Seguiu-se o prémio do Rotary Club da Covilha, reconhecendo o mérito e impacto artístico do seu trabalho na cena cultural da Covilhã. Entre 2007 e 2017 foi agraciado por diversas vezes, pelos excelentíssimos presidentes da Câmara Municipal de Portel, em reconhecimento do impacto cultural e excelência artística do projeto Orquestra Nacional de Sopros na vida cultural local.

Desde 2016 é professor de direção de orquestra no masterclass Art of Expressive Conducting, que anualmente reúne dezenas de maestros de todo o mundo em Roma (Itália). 

Em 2016 foi convidado a apresentar uma comunicação sobre o seu doutoramento em curso, na OCI International Conducting Studies Conference no St. Anne's College, Oxford University (onde se irá apresentar novamente em 2018).

Em 2017 foi Professor e Maestro Convidado na West Texas A&M University (EUA).

Em 2018 cumprirá o segundo ano como Professor e Maestro Convidado no Oxford Conducting Institute (St. Anne's College, Universidade de Oxford, Inglaterra).